Quem sou eu

Minha foto
Nasci em 1980 e desde menina leio os poemas de minha mãe, Asor Vacholz (ela dizia que eles ganhavam vida com minha voz). Foi na adolescência(aos 15 anos) que descobri a grandeza de escrever o que eu sentia, pensava, sonhava e imaginava em forma de poesias. Escrevendo eu superei a minha conturbada adolescência, a minha solidão e meus momentos de tristezas. Parei de escrever aos 20 anos por falta de tempo, dividida entre faculdade,trabalho e casamento. Hoje já bacharelada em Administração e pós graduada em Controladoria parei de estudar e achei um tempinho para voltar a escrever. Conheci a poeta Milena Medeiros que me incentivou a publicar as poesias. Foi através dela que comecei a blogar. Agora estou aqui, fascinada, descobrindo este novo mundo que se descortina para mim. Sejam todos bem vindos, e se tiverem oportunidade visitem meu blog de artes http://livaarts.blogspot.com/

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Lágrimas da Alma


Sinto-me vazia
Como se algo tivesse sido arrancado de mim
Foi a minha felicidade que vi partir
Meu mundo antes belo, cheio de flor
Agora é vazio e sem cor
Um furacão levou minha alegria de viver
Olho para o céu e penso em morrer
Alguns percebem meu olhar triste, perdido,
Outros mais interessados querem saber o motivo
Tento sorrir tento disfarçar
Mas o sorriso é só um esgar,
Nele expresso todas minhas aflições
Meu mundo de contradições
As lágrimas da minha alma teimam em cair
Elas vertem como sangue em uma ferida aberta
Sinto-me fraquejar, sinto que irei sucumbir
Sigo cambaleando por essa vida, incerta.


Vania Vacholz

2 comentários:

Glaukitos disse...

Triste, porém lindo poema, parabéns!

Olá Vania!!
Da mesma forma que me desejaste sucesso, desejo pra ti e teu livro o mesmo, até dei uma espiada na tua publicação ontem. Que seja o primeiro livro de muitos.

Sucesso sempre.

Bjo.

Vania Vacholz disse...

Obrigada Glaukitos. Realmente desejo que seja o primeiro de muitos. Tenho mais dois em andamento.
Logo, logo vem novidades.

Abraços